Skip to main content

Indução de Parto: Entenda o Que é e Quando é Recomendado

A indução de parto é algo que levanta muitas dúvidas entre as gestantes, já que muitas vezes este termo remete a complicações na gravidez, sendo um procedimento adotado quando o parto não se inicia espontaneamente.

Segundo o próprio Ministério da Saúde, a indução é recomendada e aceita apenas em casos que possuem indicação médica, já que um profissional pode identificar quando há algum tipo de problema que possa comprometer a saúde da mãe ou do bebê.

Essa é uma alternativa adotada para que o parto possa acontecer naturalmente, evitando assim uma cesárea desnecessária. Para saber mais informações a respeito do tema, continue acompanhando o nosso post.

Anúncios



O que é a indução de parto?

O parto induzido é um tipo de procedimento médico feito com base em certos medicamentos, cujo objetivo é dar início ao trabalho de parto causando as contrações uterinas que não surgiram de forma espontânea.

Trata-se de uma técnica segura, considerada uma alternativa à cesariana, de modo que o bebê pode nascer por parto normal. Além disso, a recuperação no pós-parto tende a ser mais rápida do que em casos que não precisaram de indução.

O medicamento mais usado na indução de parto é a ocitocina, que deve ser administrada por via intravenosa. Seu papel será induzir as contrações uterinas, que são fundamentais para a expulsão do bebê do interior do útero.

Como é feito o parto induzido

A indução do parto pode ser feita de diferentes formas, sendo que a opção escolhida depende principalmente do motivo que levou a necessidade de uso desta técnica, então quem deve definir o tipo de procedimento adotado é um obstetra.

Conforme já citado, a aplicação de ocitocina é uma das formas mais comuns de fazer o parto induzido, sendo que este é um hormônio sintético que inicia as contrações e favorece a dilatação de uma forma mais intensa.

A indução de parto com misoprostol também é uma opção bastante conhecida, já que este medicamento age de forma efetiva para dilatar o colo do útero, porém esta opção é válida apenas no caso de gestantes que fizeram cesárea previamente.

indução-de-parto
indução-de-parto

Quando é necessário induzir o parto

Existem diversas razões que podem levar a necessidade de adotar um procedimento de indução de parto natural, mas geralmente a técnica é indicada quando a gestação ultrapassa as quarenta semanas e não houveram contrações espontâneas.

Em casos onde a bolsa se rompe, mas as contrações não se iniciam, também haverá a recomendação de realizar a indução. Caso esta não seja efetiva, a melhor opção será fazer uma abordagem cirúrgica (cesárea).

A necessidade de induzir um parto varia muito de um caso para outro, então é fundamental que as mulheres sejam previamente analisadas por profissionais competentes que tomem as melhores decisões a fim de poupar a saúde da mãe e do bebê.

Quais os riscos da indução de parto?

Assim como outros vários tipos de medicamentos, aqueles que são usados para fazer a indução de parto podem apresentar alguns riscos, como aumentar a possibilidade de má oxigenação do bebê.

Quando esse tipo de situação acontece, a cesariana emergencial deve ser feita a fim de poupar a vida do bebê, que estará em risco. Por este motivo, o médico deve sempre acompanhar os batimentos cardíacos do feto para se certificar de que ele está bem.

Conforme já citado, podem haver situações onde o organismo da mulher não apresente uma resposta satisfatória aos medicamentos administrados, de modo que a gestante deve ser anestesiada e conduzida para a cesárea.

O que pode ser feito para induzir o trabalho de parto naturalmente

Segundo especialistas, as gestantes podem recorrer a algumas formas naturais de fazer a indução de parto, mas é importante que estas atividades sejam recomendadas e acompanhadas pelo obstetra:

  • Praticar exercícios físicos leves, como uma longa caminhada;
  • Fazer a estimulação dos mamilos, pois assim o organismo é induzido a produzir ocitocina, que fará com que o útero se contraia;
  • Ativação de memórias afetivas, como por exemplo lembrar-se de um lugar que gosta muito, uma comida preferida ou uma recordação mais específica;
  • Sessões de acupuntura, já que esta pode estimular pontos específicos que auxiliam no momento de induzir o parto.

Uma opção natural que também é recomendada por muitos é ingerir o chá de framboesa, de modo que ele ajuda na preparação do útero para o momento do parto, favorecendo o progresso e o bom ritmo das contrações uterinas.

Relacionados

Veja também esse artigo

Continue lendo

Você Permanecerá no mesmo site

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Utilizamos cookies para melhorar a experiência de navegação. Ao continuar, você concorda.