Skip to main content

Estou Com 41 Semanas de Gestação e Não Sinto Nada: É Normal?

Estou com 41 semanas de gestação e não sinto nada, isso é normal?” Este é um questionamento relevantemente comum entre as mulheres que estão no final da gravidez e ainda não apresentaram nenhum tipo de contração.

Segundo especialistas, é considerado normal que o parto aconteça entre 37 e 42 semanas, então você não ainda não precisa se preocupar, mas sempre é importante ter a orientação de um profissional a respeito da situação.

Nesse ponto da gestação, o bebê já está completamente formado e possui seus pulmões maduros, ou seja, ele já está pronto para vir ao mundo. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue acompanhando o nosso post.

Anúncios



Estou com 41 semanas de gestação e não sinto nada, isso é normal?

Segundo os protocolos de pré-natal convencionais, há uma recomendação de que a partir de 40 semanas, as mulheres devem passar por consultas mais frequentes, onde habitualmente se estabelece pelo menos duas consultas por semana.

estou-com-41-semanas-de-gestação-e-não-sinto-nada-é-normal
estou-com-41-semanas-de-gestação-e-não-sinto-nada-é-normal

Na maioria dos casos, as gestações que ultrapassam as 40 semanas geralmente envolvem um erro na datação da gravidez, ou seja, na realidade a mulher ainda não alcançou a quadragésima semana.

É importante comentar aqui que após 42 semanas de gestação, surgem chances grandes de que haja complicações, de modo que a maioria dos especialistas acaba recomendando a interrupção da gravidez com 41 semanas.

Como é determinada a data provável do parto

Quando as mulheres afirmam “Estou com 41 semanas de gestação e não sinto nada” isso pode ter relação com o erro na data estimada para o parto, conforme citado anteriormente, e isso pode ser identificado com base nos exames do pré-natal.

A data provável do parto (DPP) é o dia em que você completa 40 semanas de gestação, ou seja, não significa que você vai entrar em trabalho de parto nessa data estabelecida ou que o bebê realmente vá nascer.

Sabe-se que a gestação normal pode durar entre 37 a 42 semanas, então é absolutamente normal que o nascimento do bebê ocorra um pouco depois ou um pouco antes da sua data provável do parto.

Será preciso fazer uma cesárea?

Quando as pessoas dizem “Estou com 41 semanas de gestação e não sinto nada” isso não significa diretamente que você deve passar por uma cesárea, mas conforme mencionado, a grande maioria dos médicos recomendam a interrupção da gestação neste ponto.

O primeiro passo é avaliar a saúde do bebê e também o seu posicionamento, já que ele deve estar de cabeça para baixo. Além disso, o obstetra deve verificar se há dilatação do colo uterino e se a criança possui peso adequado.

Todas estas questões devem ser minuciosamente analisadas pelo seu médico, pois assim ele pode tomar a melhor decisão para o seu caso em específico. Se tudo estiver conforme o esperado, pode-se realizar a indução do trabalho de parto.

Como acontece a indução do trabalho de parto?

Dentro das técnicas descritas na medicina, é possível fazer a indução do parto de forma mecânica ou farmacológica. Neste segundo caso, é administrado o hormônio ocitocina, que tem a capacidade de induzir as contrações uterinas

Caso a mulher apresente 41 semanas de gestação colo do útero fechado, também pode ser administrado o misoprostol, que deve induzir as contrações uterinas e também amolecer o colo do útero para que ele se abra mais facilmente.

Quando a mulher afirma “Estou com 41 semanas de gestação e não sinto nada” pode ser adotada a opção de indução mecânica. Caso as alternativas de indução do parto não sejam efetivas, será então recomendada a cesárea.

Perigos da gestação prolongada

Muitas pessoas acreditam que 41 semanas de gestação é perigoso, mas isso não é verdade, uma vez que pode haver erro na datação da gravidez, conforme já mencionado. Os perigos da gestação prolongada remetem a mais de 42 semanas e incluem:

  • Óbito neonatal ou fetal devido a complicações;
  • Macrossomia (feto maior que o esperado);
  • Síndrome da pós-maturidade;
  • Oligodrâmnio (diminuição acentuada do líquido amniótico);
  • O bebê pode aspirar mecônio, o que pode acarretar em sérios problemas respiratórios após seu nascimento;
  • Aumento da necessidade de utilização de fórceps.

Considerações finais

Quando ouvimos “Estou com 41 semanas de gestação e não sinto nada” devemos saber que isso não deve ser algo preocupante, mas é preciso ficar em alerta, pois caso não surjam contrações, será preciso realizar a indução do parto.

Cada mulher possui um corpo diferente e responde à gestação de uma forma, então a importância dos exames pré-natais são muito grandes para se manter a integridade da mãe e do bebê durante e após a gestação.

Caso ainda tenha alguma dúvida a respeito do assunto, não perca tempo e converse diretamente com o seu obstetra, pois ele terá como cedê-la informações mais precisas a respeito do seu caso.

Relacionados

Veja também esse artigo

Continue lendo

Você Permanecerá no mesmo site

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.